Pílulas do Evangelho - É hora de se libertar do passado e começar a viver ...

 

Olá, meus queridos amigos, muito bom dia! Muito bom dia! Muito bom dia!

Começando, com aquele carinho de sempre, mais uma pílula do nosso amado Evangelho. Luz e paz neste segundo dia do ano! Muitas alegrias e bênçãos ao seu coração.

Começando mais uma pílula e, hoje, eu queria conversar com você a respeito de como superar um flagelo destruidor de vidas. "Nossa, Ricardo, que termo forte!" Mas ele é forte porque realmente é problemático e nós precisamos estar muito atentos a esse flagelo, principalmente levando em consideração que estamos fazendo um planejamento para um ano maravilhoso. Um dia renovado e feliz é o que eu mais quero para você, é lógico, e que você seja uma pessoa cada vez mais desperta, mais iluminada, sentindo cada vez mais intensamente a presença de Deus. Então, nós não podemos mais ficar à mercê de velhos flagelos que já desgastaram por muito tempo a nossa alma. Eu estou me referindo à culpa, a como nos libertarmos dessa culpa ou dos perigos que essas culpas podem nos trazer. Olha, que coisa interessante! Estou relendo um livro muito interessante, eu até já citei aqui, 'Entre a Terra e o Céu', que é um livro belíssimo da série André Luiz. Nesse livro nós aprendemos muitas histórias belíssimas, exatamente a respeito de pessoas que, por causa da sua culpa, acabaram vinculando-se a obsessões profundas. Uma das personagens, inclusive, nem era culpada em si do mal que achava que tinha cometido. Mas, pelo simples fato de sentir-se culpada, olha como isso é sério, ela acabou deteriorando tanto o próprio pensamento, a sua autoimagem, que acabou se vinculando a uma entidade espiritual perturbada que acreditava que ela também era culpada, mesmo não sendo, de um afogamento, de uma situação que aconteceu com uma criança. Consequentemente, a personagem acabou passando por maus bocados. André Luiz vai nos contando, pela orientação espiritual, como a culpa faz com que nos desconectemos de Deus. Isso é muito sério!

Muitas vezes, a falta do autoperdão, que normalmente acontece pela sensação de culpa, pode nos predispor a terríveis problemas, inclusive, a gerarmos processos de esgarçamento do nosso tecido perispiritual. Traduzindo: você se torna extremamente mais vulnerável a determinadas doenças e eu também. Uma das teorias da ciência moderna espiritual, de uma maneira holística, para entender o câncer é exatamente isso. O que seria o câncer, uma neoplasia, a multiplicação incessante de células sem função e, muitas vezes, em uma localização bem distante do seu ponto de partida de onde deveriam estar? São células que não têm conexão direta com o tecido perispiritual. E a célula que não tem conexão com o tecido perispiritual não recebe a sua orientação direta. Normalmente, essas células, uma hipótese muito aceita no meio espiritual aqui na Terra, em especial, espiritista, entre os médicos que estudam essa questão, essas células, inclusive, teriam a possibilidade de se multiplicarem e de se manifestarem de maneira mais extensa através desse esgarçamento do perispírito causado pelas culpas. Ou, claro, por outros tipos de posturas ruins que nós temos na vida, de maledicência, de angústias contínuas, de falta de esperança, enfim, de pensamentos negativos que permitiriam com que, em algum momento, essas células se transformassem em um câncer ou, de maneira pluripotencial, em diversas outras enfermidades. Curiosamente, para quem não sabe, do ponto de vista espiritual, a doença em si não existe para nos prejudicar. Pelo contrário, ela é um mecanismo de cura. Porque, mesmo em um câncer, quando essas células começam a se manifestar e há um processo de tumorização, você tem um processo de cura do espírito que está jogando fora muitas energias que estavam retidas e que acabaram dando origem a este processo celular. Então, vejam que qualquer enfermidade, não importa qual seja, já é o início da cura daquele que é o seu portador. Lógico, a maioria de nós não enxerga assim, ainda sofre muito, ainda se revolta com as doenças. A maioria das pessoas, infelizmente, ainda não despertou para a sabedoria de se perguntar: "O que essa doença quer me dizer? O que eu tenho que aprender sobre o meu comportamento? O que eu preciso entender sobre mim mesmo"? Se eu estou com muita dor de cabeça, sendo que dor de cabeça é o efeito, não a causa, por que essas dores de cabeça chegaram? "Ah, é porque eu sou uma pessoa muito ansiosa. Então, eu tenho que melhorar meu comportamento." Não, a pessoa prefere dizer que a vida está difícil, complicada, não enxerga que, de repente, está dando causa à sua dor de cabeça. "Por que eu tenho esses problemas no fígado? Por que eu tenho esses problemas no intestino?" E o sujeito se entope de remédio. É mais fácil do que muitos pararem para pensar que é o excesso de bebida alcoólica ou o excesso de comidas que, de uma maneira ruim, na baixa qualidade nutricional, tem causado esse tipo de problema. Enquanto não sairmos dessa posição de vítima, de inconsciência, nós continuaremos sem entender os sinais do corpo para a nossa alma.

O que eu quero dizer hoje nessa pílula é que tudo isso pode ser causado sim pela culpa. Então, liberte-se das suas culpas! "Como, Ricardo?" Aprendendo a dar-se uma segunda chance! Se Deus que é Deus, nosso Pai celestial, nos dá a bênção de um novo dia, pensa comigo, se o Senhor da Vida permite que, simbolicamente, nós também recomecemos um novo ano, por que nós vamos ficar prisioneiros, apegados a erros do passado? Siga adiante! Por mais que você julgue que tenha se equivocado; que você tenha perdido um grande amor por falta de maturidade; que você tenha cometido um aborto em uma época que não tinha consciência da importância da vida; por mais que você tenha falado mal de algumas pessoas e tenha prejudicado a vida de alguém a ponto de trazer graves problemas; por mais que você tenha feito seja lá o que for, que se arrependa profundamente, siga adiante e reinvente-se! A melhor forma de você se reajustar com a lei divina não é se prejudicando, adoecendo cada vez mais. Não! Pelo contrário, só vai piorar a situação. É fortalecendo-se e espiritualizando-se. Se você quer, realmente, vencer suas culpas, tem um arrependimento sincero, se você não é hipócrita, sabe qual é a melhor forma de você libertar-se de tudo isso? Iluminando-se! Seja uma pessoa mais amorosa para que você compreenda os erros dos outros também. Seja uma pessoa mais congruente com os valores elevados da vida para que você não se perca nas tentações do dia a dia, como no passado. Aumente a vigilância. Transforme o subproduto do equívoco do passado na matéria-prima de edificação do castelo de luz e de paz do seu momento presente. Liberte-se das suas culpas, dando-se o direito de seguir adiante. Isso não significa que você é irresponsável. Não significa que você não terá que colher o que precisa da lei divina. Você vai ter, eu vou ter que colher, mas nós vamos fazer isso com mais leveza, nós vamos fazer isso com mais amorosidade, nós vamos fazer isso com muito mais consciência. Vamos começar 2020 de uma maneira diferente! Vamos começar esse novo ano com o coração aberto, com uma nova postura! #adeus, culpa! Adeus, consciência negativa em relação às coisas do futuro e, com certeza, abertura total às bênçãos que o momento presente nos oferece.

Deus lhe abençoe! Luz e paz! Obrigado por você compartilhar as pílulas do nosso amado Evangelho.

E você já sabe: até breve! Até muito, muito breve!